Cisto sinovial: conheça as causas e tratamentos

cisto sinovial

Cisto sinovial: conheça as causas e tratamentos

O cisto sinovial é um dos problemas que podem atingir o pé, embora também ocorra no joelho e no pulso, e que pode acometer pacientes de qualquer idade. “Cisto” é um outro nome para um tipo de nódulo, um “caroço”, que surge perto de uma articulação. Ele é preenchido por um fluido chamado líquido sinovial, daí o nome cisto sinovial.

Geralmente, esse cisto surge devido a uma pancada, uma lesão por esforço repetitivo ou mesmo um defeito na articulação. No caso do cisto sinovial do pé, as causas geralmente são tendinites e corridas com calçados inadequados.

O paciente vai notar a formação do cisto quando perceber o surgimento de um caroço arredondado e mole perto de uma articulação. O tamanho desse caroço varia bastante e pode mudar, sendo que pode chegar até 3 cm. Os sintomas que acompanham essa formação são:

  • dor próxima à articulação;
  • formigamento constante no pé;
  • falta de força no membro;
  • diminuição da sensibilidade na região.

Como dito, o cisto é preenchido por um líquido. Esse líquido se acumular com o passar do tempo e por isso o cisto pode aumentar de tamanho. No entanto, há casos em que o cisto surge e fica grande bastante rápido, como depois de uma pancada. Também, existem cistos muito pequenos que não são vistos através da pele, mas o sintoma de dor ainda é presente. Se você notar o surgimento de um nódulo no pé que aumenta de tamanho e/ou tem algum dos sintomas acima, não demore a se consultar com um médico ortopedista especialista em pé e tornozelo.

Esse médico vai avaliar o nódulo ou questionar o paciente sobre os sintomas e determinar se se trata ou não de um cisto sinovial. Para confirmar o diagnóstico, são necessários exames de imagem como a ultrassonografia e a ressonância magnética. O diagnóstico precisa ser bem detalhado para definição do tratamento mais adequado, porque ele vai depender muito do tamanho do cisto no momento da avaliação e dos sintomas relatados pelo paciente.

No caso de cistos grandes e que provocam bastante dor e diminuição da força, serão receitados medicamentos anti-inflamatórios. Outra abordagem de tratamento é a aspiração do líquido sinovial com o uso de uma agulha. Esse é um procedimento simples feito no próprio consultório do ortopedista especialista em pé e tornozelo, com a utilização de anestesia local. O objetivo é retirar o líquido acumulado na articulação que está provocando a formação do cisto. Após a aspiração, também pode ser necessário injetar uma solução de corticoides para acelerar a cura.

Se a aspiração do líquido ou o uso de remédios não forem suficientes para a cura do cisto e os sintomas não retrocederem, o médico pode indicar a cirurgia. Esta pode ser feita com anestesia local ou geral, a depender da localização do cisto, e tem o objetivo de remover completamente o nódulo. É uma cirurgia relativamente simples que permite que o paciente retorne para casa no mesmo dia, mas é recomendado que fique de repouso por pelo menos uma semana, para evitar o reaparecimento do cisto. Para complementar o tratamento, pode ser interessante fazer sessões de fisioterapia durante 2 a 4 meses, o que pode envolver técnicas de ultrassom, alongamentos, compressão e exercícios.