O tratamento de infiltração com ácido hialurônico no pé e tornozelo

ácido hialurônico

O tratamento de infiltração com ácido hialurônico no pé e tornozelo

Hoje em dia, já são vários os tratamentos possíveis para doenças ortopédicas como a artrose. Você provavelmente já ouviu falar de cirurgias ortopédicas, do tratamento de infiltração com corticoides e já deve ter recebido tratamento medicamentoso para algum problema desse tipo alguma vez na vida. Mas, e da infiltração com ácido hialurônico, você já ouviu falar? Esse tipo de tratamento tem algumas vantagens em relação aos demais e é sobre isso que eu gostaria de tratar no texto de hoje.

A artrite ou osteoartrite é uma doença até bastante comum, principalmente entre os mais velhos. O uso de anti-inflamatórios para combater os sintomas da doença é bastante popularizado, e inclusive muitos pacientes recorrem, erroneamente, à automedicação com esses remédios. O abuso desses medicamentos pode levar a insuficiência renal, hipertensão e retenção de líquidos corporais. A longo prazo, o tratamento com anti-inflamatórios para a artrite de pé e tornozelo se mostra desvantajoso.

Já as infiltrações com corticosteroides são consideradas muito seguras, mas também em relação a elas temos algumas preocupações. Injeções repetidas desses medicamentos podem causar atrofia tecidual local (especialmente no caso de pequenas articulações do tornozelo), dano nas articulações e risco de infecção.

Então como a infiltração com ácido hialurônico pode ser mais vantajosa?

A diferença está principalmente na permanência da substância na articulação, o que permite um número menor de injeções. Vamos explicar melhor: o ácido hialurônico, que é utilizado desde os anos 90 para infiltrações articulares, foi sendo modificado em laboratório de forma a gerar produtos cada vez mais específicos para cada paciente. Hoje, é possível indicar infiltrações de ácido hialurônico com concentrações adequadas ao sexo, idade, grau da artrose e até esporte praticado!

Isso explica como a infiltração pode ser mais eficiente mesmo com menos aplicações. Sendo a dose adequada, a substância permanece na articulação por mais tempo, o que favorece o tratamento. Os efeitos, que são a restauração das propriedades visco-elásticas da articulação, permanecem no corpo por vários meses.

Originalmente, a infiltração articular com ácido hialurônico era mais usada para tratamentos nos joelhos. Porém, hoje já existem produtos desenvolvidos especialmente para articulações do tornozelo. São produtos mais concentrados e associados a sais como sorbitol e mentol, e alguns estudos indicam que esse tratamento garante alívio dos sintomas por até dois anos.

Atenção

É importante mencionar que, além de exigir um produto específico, a infiltração com ácido hialurônico no tornozelo precisa contar com a experiência de um médico ortopedista especialista em pé e tornozelo que conheça a técnica a fundo, pois essa região corre o risco de sofrer lesões no momento da aplicação. O procedimento é feito sob anestesia local e guiado por ultrassom, para garantir mais conforto ao paciente. Após a infiltração na articulação, fazemos movimentos de flexão e extensão do tornozelo para espalhar o produto por dentro da articulação. Depois, é necessário continuar acompanhando o progresso da doença por meio de exames clínicos periódicos.

A infiltração com ácido hialurônico pode se mostrar vantajosa em relação a outros tratamentos em diversos casos, mas isso não dispensa a avaliação cuidadosa que o médico ortopedista especialista em pé e tornozelo fará antes de decidir qual o melhor tratamento para você. Quando tiver sintomas, não hesite em marcar uma consulta, quanto antes essa avaliação for feita, melhor será o seu tratamento.