Pé cavo e pé chato: qual a diferença?

Pé cavo e pé chato qual a diferença

Pé cavo e pé chato: qual a diferença?

É muito comum ouvir falar que as pessoas têm pés cavos ou chatos. Isso se dá por modificações anatômicas do arco plantar. As variações são, normalmente, hereditárias e estão ligadas à área da sola do pé que o indivíduo usa como apoio. Você sabe a diferença entre pé cavo e pé chato?

O pé cavo tem o arco plantar acentuado com uma curvatura que pode ser leve, média ou alta. Devido à essa curvatura, os calcanhares e metatarsos (extensão dos dedos) ficam sobrecarregados com o peso do corpo, causando dores nas regiões afetadas e pode ter tendência à supinação.

Já o pé chato possui como característica tocar a planta do pé no chão e pode ter tendência à pronação, gerando dores após longas caminhadas. Esse tipo de pé é hipermóvel e não suporta o peso e o impacto como deveria, estando muitas vezes ligado a lesões como a fascite plantar e a canelite.

Quando a pessoa possui algum tipo de alteração, ela está mais suscetível a certos tipos de lesão, principalmente se for praticante de esportes com alto grau de impacto, como a corrida e o futebol. Por isso, é importante saber qual o formato específico de cada pé, pois interfere totalmente na escolha do sapato correto para evitar dores e lesões ao caminhar e na realização das atividades diárias e exercícios físicos.

Como posso saber qual tipo de pé eu tenho?

A maneira ideal é passando por uma avaliação com médico ortopedista especialista de pé e tornozelo. Mas tem alguns parâmetros visuais que podem te ajudar a ter uma idéia do seu tipo de pé. Ao se olhar de frente no espelho a imagem do calcanhar pode ser uma pista. Caso consiga ver uma parte do seu calcanhar pelo lado de dentro do pé, tem grandes chances de você ter um pé cavo, chamado sinal de Peak a Boo.

Se você não consegue ver seu calcanhar e não sente a parte interna do pé toda apoiada no chão, é bem provável que você tenha um pé neutro. Já se não conseguir ver seu calcanhar mas sente toda parte interna do pé encostada no chão, sem nenhum espaço entre o chão e a borda interna do pé, é bem provável que você tenha um pé chato.

Ter o pé chato ou cavo não necessariamente representa um problema. No entanto, se houver dores na região dos pés, tornozelos, joelhos ou quadris, pode ser que a altura do arco seja o fator responsável.

No tratamento dos desvios do pé é importante avaliar quais estruturas estão sendo sobrecarregadas e causando a dor. Bem como definir quais grupos musculares devem ser melhor treinados para resolver a dor. Apenas em casos selecionados e sem melhora que pensamos em tratamentos cirúrgicos ósseos para corrigir o alinhamento e formato do pé.

Se possui dúvidas ou gostaria de investigar melhor alguma dor e incômodo, agende uma consulta!