Lesão de Lisfranc: o que é, sintomas, diagnóstico e tratamento

Você já ouviu falar da lesão de Lisfranc?

lesão de lisfranc

A lesão de Lisfranc pode ser a justificativa para a dor que você sente ao caminhar. Este tipo de problema precisa de uma investigação aprofundada de um ortopedista especializado em pé e tornozelo, uma vez que pode acabar sendo confundido com outros problemas, fator que pode acabar atrapalhando o tratamento para o indivíduo.

 

O que é a articulação de Lisfranc?

A articulação de Lisfranc, que é a acometida pelo problema no caso da lesão de Lisfranc, corresponde a articulação responsável pelo ligamento entre os ossos da parte frontal do pé, os metatarsos com a parte do meio do membro, o tarso.

 

Quando a lesão de Lisfranc ocorre, muito comumente pode ser interpretada erroneamente apenas como um acidente de pé torcido e com isso acabar retardando o tratamento adequado do paciente.

 

Definição para a lesão de Lisfranc

Podemos definir a lesão de Lisfranc como uma lesão que ocorre quando o corpo do indivíduo continua em movimento enquanto o seu pé é travado por qualquer motivo que seja, ocasionando um rompimento desse ligamento entre o tarso e o metatarso.

 

Quando o rompimento desse ligamento ocorre em casos em que o seu pé acaba travando, você perde a estabilidade entre os dois ossos que ele une e igualmente sustenta.

 

Se a lesão que você sofreu na Lisfranc for de até dois milímetros, se faz necessário intervenção médica para a redução dessa abertura.

Quais as causas da lesão de Lisfranc?

lesão de lisfrancComo já mencionado, a lesão pode ocorrer devido ao possível travamento dos pés enquanto o corpo continua em movimento, causando o rompimento desse ligamento.

 

Mas há outras causas que podem igualmente desencadear a lesão de Lisfranc. Uma delas, por exemplo, diz respeito ao trauma direto. Nesse caso, a lesão pode ser resultado de quedas de algo pesado  sobre o pé do indivíduo, prensando o pé no chão.

 

De modo geral, a lesão de Lisfranc consiste em um quadro grave que pode resultar na luxação de ossos na região que compreende a articulação denominada.

 

Além disso, caso seja negligenciada, pode se tornar um quadro de dor crônica e propiciar o desenvolvimento de outras manifestações clínicas como deformação progressiva do pé.

Sintomas manifestos na lesão de Lisfranc

O principal sintoma é a dor. O indivíduo acometido pela lesão sofre com dores ao caminhar caso não vá imediatamente tratar a lesão. Além disso, a manifestação pode resultar em luxação de ossos ou o desenvolvimento de fraturas múltiplas em toda a estrutura acometida.

 

O incômodo acaba sendo tão significativo ao andar que acaba sendo impossível que o paciente consiga manter as suas atividades diárias.

Como o diagnóstico  da lesão de lisfranc é feito?

O diagnóstico da lesão de Lisfranc se baseia, sobretudo, na sintomatologia apresentada pelo paciente. Mas para que o diagnóstico seja efetivamente fechado, pode ser interessante e necessário que o médico especialista em pé e tornozelo solicite exames de imagem, como radiografias, tomografias e  ressonância magnética.

 

Ambos se mostram importantes aliados para o devido diagnóstico e identificação do quadro para que o tratamento correto seja prescrito.

Qual o tratamento para a lesão de Lisfranc?

lesão de lisfrancO tratamento para o quadro de lesão de Lisfranc depende da abertura provocada pela lesão. Por exemplo, se a lesão tiver até dois milímetros, são feitas intervenções não cirúrgicas com o objetivo de reduzir essa abertura.

 

Caso a abertura da lesão tenha mais do que quatro milímetros, será necessária a intervenção cirúrgica que visa a colocação de parafusos para reduzir a abertura.

 

Se a lesão não tiver desencadeado nenhuma abertura da articulação do Lisfranc, a recuperação se dá apenas por meio da imobilização do pé por um período médio de quarto a seis semanas. O paciente não deve nem mesmo colocar o pé no chão para não forçar a lesão e agravar o quadro.

 

Tratamento cirúrgico para lesão de Lisfranc

O procedimento é realizado através de placas e parafusos, que são utilizados para fixação e para diminuir a abertura da lesão e reposicionar as articulações de forma adequada. Além disso, durante a cirurgia, possíveis fragmentos ósseos espalhados pela articulação podem ser removidos ou reposicionados para não gerar problemas futuros.

Como é o processo de recuperação?

lesão de lisfrancA recuperação, mesmo em casos em que há necessidade de cirurgia, acaba apresentando um índice satisfatório. Sequelas podem aparecer quando o indivíduo não é devidamente diagnosticado e, consequentemente, não recebe o tratamento adequado. Ou casos de lesões com traumas e acidentes graves.

 

Contudo, a recuperação consiste na imobilização do pé, mesmo após a intervenção cirúrgica. Em seguida, procedimentos de reabilitação como a fisioterapia, podem ser indicados para que o paciente recupere a força articular e volte a caminhar naturalmente.

 

Quando a recuperação não ocorre de maneira plena, o indivíduo se sente acometido por dores que prejudicam suas atividades rotineiras e o retorno a prática de atividades físicas acaba sendo delicada.

 

Por falar em atividades físicas, ao contrário do que muitos possam pensar, a lesão de Lisfranc não é uma ocorrência comum em corredores. De fato, pode ocorrer, mas não se configura como uma ocorrência típica. Observa-se sua manifestação em praticantes de atividades de grande impacto.

É possível prevenir a lesão de Lisfranc?

A prevenção para a lesão de Lisfranc consiste em cuidados durante a prática esportiva, especialmente aqueles que exigem contato corporal entre adversários como o futebol americano, basquete e handebol. Outro aspecto consiste no aconselhamento de um profissional especializado. Se houver um incômodo constante no pé, o paciente deve procurar um ortopedista para avaliação prévia.

Agendar consulta com Ortopedista de Pé e Tornozelo

Dr. Rodrigo Vicente

Endereço

Rua Iraúna, 195 – Vila Olímpia - São Paulo – SP

Telefone

(11) 3051-4304

    Últimas do Blog

    • O que é a artrose de tornozelo? Nos estágios avançados de uma artrose do tornozelo, o tratamento cirúrgico acaba se tornando a única opção de melhora. Atualmente, há diversas intervenções através de cirurgias e dentre elas está a artroplastia de tornozelo. A artrose é uma...

    • Se você sofre com incômodos e formigamentos ao caminhar, especialmente quando inicia o movimento esportivo da corrida, você pode estar sofrendo com o Neuroma de Morton. Esta condição é desencadeada pela pressão excessiva aplicada na ponta dos pés, como o uso recorrente de calçados inadequados...

    • Artrodese é uma cirurgia indicada para tratamento da osteoartrose (desgaste articular) grave e incapacitante, utilizada também para correções de deformidades geradas normalmente por doenças como a artrite. Esse método pode ser usado para tratar doenças em quase todas as articulações do corpo, mas é